HORÁRIOS DE FUNCIONAMENTO NA INGLATERRA

Está planejando viajar para a Inglaterra? Conheça os horários de funcionamento dos principais estabelecimentos e não seja pego desprevenido.

As informações abaixo são apenas um guia e horários de funcionamento podem variar de região para região.

  • Bancos:

    De segunda á sexta 9:30 – 16:00. Agências principais abrem até as 17:00 durante a semana e entre 9:30 e 13:30 aos sábados.

  • Cafés:

    A maioria dos cafés e tea rooms na Inglaterra abrem das 7:00 – 18:00, com horários mais restritos no inverno entre outubro e abril.

  • Correios:

    Agências do Post Office abrem de segunda á sexta das 9:00 – 17:00 e das 9:00 – 12:30 aos sábados.

  • Lojas:

    De segunda á sábado das 9:00 – 17:00. Em vésperas de Natal, o comércio pode abrir até as 19:30. Lojas grandes também abrem aos domingos das 10:00 – 16:00.

  • Museus e Exibições:

    Os principais museus na Inglaterra estão abertos todos os dias, exceto no Natal. Horários de funcionamento são geralmente das 9:00 – 17:00, com horas extras durante o verão.

  • Pubs:

    A maioria dos pubs na Inglaterra abrem entre 11:00 – 23:00 de domingo á quinta-feira e até 00:00 – 01:00 nos finais de semana. Fique atento ao sino indicando last orders, tocado 30 minutos antes do fechamento.

  • Restaurantes:

    A maior parte dos restaurantes abre todos os dias exceto aos domingos para o jantar. O horário de almoço é entre 12:00 e 15:00 e o jantar é servido entre 18:00 e 23:00.

  • Supermercados:

    Mercados locais geralmente abrem das 7:00 – 17:00 de segunda á sábado. Redes de supermercados como Tesco e Sainbury’s abrem todos os dias entre 07:00 e 21:00 e até os hiper-mercados 24 horas fecham das 14:00 de domingo até as 7:00 de segunda-feira para repor os estoques.

Fonte: Molho Inglês

Anúncios

CONHEÇA “CAMDEN”

Você certamente já ouviu de Camden, uma área ao norte de Londres famosa pelos mercados de rua, pelas fachadas exóticas das lojas, pelos estúdios de tatuagem e piercing, pelos bares e casas noturnas, pelos punks e góticos, ou por sua mais ilustre moradora, a cantora Amy Winehouse.

A Eneida do site Londres para Principiantes conta que Camden é um lugar fascinante, que reflete a diversidade étnica e cultural de Londres e nos surpreende com tantas facetas re/desveladas à medida que nos aventuramos por suas ruas. Um passeio por Camden sempre nos faz lembrar da famosa provocação de Samuel Johnson:  “quem está cansado de Londres, está cansado da vida!”.

Vamos conferir o que Camden oferece além dos mercados pelo post da Eneida:

Camden além dos mercados - lojas

Música e Shows

Bem próximo da estação de metrô Chalk Farm, a Roundhouse é uma casa de shows que foi construída em meados do século XIX para ser uma oficina de reparos de locomotivas de trens. Em 1970, o prédio foi transformado em centro cultural experimental e nas duas décadas seguintes recebeu músicos como Pink Floyd, Paul McCartney, Mick Jagger, The Who, Jimi Hendrix, Eric Clapton e muitos outros.

A Roundhouse permaneceu fechada por quase vinte anos a partir de 1983, mas reabriu após reformas extensas que a transformaram em um local para shows e performances culturais de nível internacional. Foi aí que, em  20/07/2011, Amy Winehouse fez sua última apresentação ao vivo. Para ver a programação variada da Roundhouse, que inclui até uma “praia” no verão, clique aqui.

Outro local de shows famoso de Camden é o Electric Ballroomque desde sua origem em 1938 como um pub irlandês, já recebeu grandes nomes da música britânica, como U2, Prince, The Smiths, Madness, Red Hot Chilli Peppers, Public Enemy, Blur, e muito mais. Localizado junto à estação de metrô Camden Town, a casa está ameaçada de se transformar em um shopping centre anexo à estação, mas os locais estão lutando para que isso não aconteça. O Electric Ballroom funciona também como night club, especialmente às sextas-feiras, e abriga uma feira de filmes e discos (vinil e cd) em sábados alternados. Veja a programação aqui.

Camden além dos mercados - Barfly

Para outras opções de bares com música ao vivo, vá ao Barfly Camden, na Chalk Farm Road, que também já foi palco de grandes bandas no início de suas carreiras (pense Blur, Oasis e Coldplay ), ou no The Dublin Castle, um pub que apresenta 4 bandas de rock ao vivo por noite seguido de música com DJ nas sextas, sábados e domingos.  Amy Winehouse costumava frequentar este pub.

Um local que funciona desde 1900 e que também tem uma história riquíssima é o Kokoonde já funcionou um cinema (Charlie Chaplin se apresentava aqui regularmente), foi teatro da BBC e hoje é também um nightclub e local de shows muito popular. Koko fica ao lado da estação Mornington Crescent, uma abaixo de Camden Town na linha Northern do metrô.

Para os amantes do jazz, há em Camden o tradicional Jazz Café , com shows ao vivo e club nights com DJs. O local conta também com um restaurante. Veja a programação aqui.

Bairro de Amy Winehouse

Camden além dos mercados - estátua de  Amy Winehouse

Em 2014, foi inaugurada uma estátua de Amy Winehouse no centro do Stables Market, e desde então tem sido local de peregrinação dos fãs, que também se dirigem à casa da cantora em 30, Camden Square, local em que ela foi encontrada morta. A casa foi vendida pela família em 2012, mas os fãs ainda prestam homenagem à Amy deixando bilhetes nas grades e na praça em frente.

O pub The Hawley Arms também é visita obrigatória para os fãs de Amy, já que era o seu pub preferido em Camden, onde era frequentemente vista atrás do bar, servindo os clientes.

Regent’s Canal

O Regent’s Canal, que cruza a cidade de um local não por acaso chamado de “Little Venice” (Pequena Veneza) até se encontrar com o rio Tâmisa no leste da cidade, passa por Camden e tem uma eclusa – o Camden Lock – bem no cruzamento com a Camden High Street. Neste ponto, há alguns pubs e bares em que você pode se sentar e apreciar o canal e pessoas de diversas tribos que frequentam Camden.

É possível passear pelo Regent’s Canal de barco, a pé, ou de bicicleta e o trecho que vai de Camden Lock a Little Venice é especialmente interessante, pois atravessa o bairro de Primrose Hill, endereço de diversas celebridades, e o lindo Regent’s Park, onde está instalado o Zoológico de Londres.

Camden além dos mercados - Camden Lock

O passeio pelo canal pode ser feito também na direção contrária de Little Venice, seguindo para leste até a estação King’s Cross / St. Pancras. Neste trecho você passará por uma área que está sofrendo uma grande revitalização e poderá ver prédios residenciais mais novos, mas não menos luxuosos e caros. A região ao norte da estação King’s Cross, uma área industrial que estava bem abandonada, foi completamente reformada nos últimos anos e hoje abriga restaurantes, teatros, escritórios e em breve até a sede do Google em Londres.

Regent’s Park e Primrose Hill

Estes dois parques ficam a menos de 10 minutos de Camden Town e certamente valem a caminhada. O Regent’s Park, originalmente uma área de caça do rei Henrique VIII,  é o melhor lugar de Londres para fazer um picnic, na nossa opinião. Já Primrose Hill é a continuação do Regent’s Park acima do Regent’s Canal e, como fica em uma área elevada, proporciona uma bela vista dos monumentos de Londres próximos ao Rio Tâmisa. Da parte mais alta do parque é possível avistar o London Eye, a cúpula da St. Paul’s Cathedral, o edifício The Shard, e outros pontos que se destacam no skyline da cidade.

Único também em Camden é a sorveteria/laboratório Chin Chin Labs, onde você pode tomar um sorvete especial, feito na sua frente com vapor de nitrogênio líquido (não se assuste, não faz mal à saúde!).

Entendeu por que não dá para esquecer de Samuel Johnson em Camden?

Como chegar: Camden é servido pelas estações de metrô Camden Town e Chalk Farm (linha Northern – preta). Como alternativa, você pode usar a rota de ônibus 24, que cruza a área central de Westminster passando pela Trafalgar Square até chegar na Camden High Street.

Veja o mapa com os locais citados no post aqui.

APROVEITE O INVERNO NO REINO UNIDO

Mantenha-se aquecido nas atrações britânicas mais aconchegantes.

Thermae Bath Spa is Britain

Thermae Bath Spa, Bath, Inglaterra

Ontem o inverno começou oficialmente no Reino Unido e o pessoal do site VisitBritain postou algumas dicas de como aproveitar a estação mais fria do ano. Vamos conferir:

Spas termais

Saia do frio e vá para o calor maravilhoso de um agradável spa termal. Alguns dos mais conhecidos da Grã-Bretanha incluem o Thermae Bath Spa – a única fonte termal no Reino Unido –, onde você poderá desfrutar de um banho quente e da vista sobre as edificações históricas de Bath. Como alternativa, pegue uma toalha e admire os ladrilhos decorados em estilo turco da casa de banhos vitoriana de Harrogate sob seus pés descalços enquanto você se dirige à sauna.

Estufas tropicais

Se as plantas tropicais estiverem crescendo no local, é provável que ele esteja agradável e quente: o Projeto Éden , em Cornwall, é um lugar incrível. Ele abriga a maior floresta tropical mantida artificialmente e é um labirinto verde de selva, cachoeiras impetuosas e plantas espetaculares que crescem sob os gigantescos domos geodésicos. Certamente um lugar quente e tropical para se explorar em pleno inverno. Em Londres, você poderá ficar entre as palmeiras da quente e úmida Victorian Palm House de Kew Garden , ou aconchegar-se na área de floresta tropical.

Festivais de inverno e dança

Coloque seus sapatos de dança e vá para um festival de inverno. Se você gosta do som dos “ceilidhs” (os bailes tradicionais escoceses, cuja pronúncia é “kaylees”) e da música tradicional, participe do festival Celtic Connections no início de janeiro. Você verá muita animação, dança, duelos de violinos e mãos interagindo com os tambores.

Pubs aconchegantes

Desde que não tenha sido tomado por um cão ou gato residente, é provável que você encontre um ótimo lugar perto da lareira em um dos tradicionais pubs da Grã-Bretanha. O Kirkstile Inn , em The Lake District, é um clássico pub do interior com lareiras, vigas de carvalhos antigos, comida saudável, cervejas saborosas e muitos quartos, no caso de você querer passar o fim de semana no local. Em Rye, o Mermaid Inn , do século XII – outrora bastante popular entre os contrabandistas –, possui dois salões enormes aquecidos por fogueiras crepitantes e séculos de história, além de comidas e bebidas deliciosas.

Mercado de alimentos

Enquanto os mercados de alimentos de inverno tendem a ser ao ar livre, eles também tendem a vender muito vinho quente, sidra do campo aquecida e diversos lanches quentes para manter o corpo e a alma aquecidos. O Borough Market , em Londres, é um dos mais conhecidos, enquanto que o Christkindelmarkt , em Leeds, é um autêntico mercado alemão de Natal – não deixe de provar o “stollen”.

Festivais do fogo

Apesar de não recomendarmos ficar muito perto de tudo aquilo que realmente esteja pegando fogo, por razões óbvias, há, em toda a Grã-Bretanha, inúmeros eventos de inverno relacionados ao fogo que poderão colocar um pouco de calor em seu caminho. Nas Ilhas Shetland, em janeiro, acontece o Up Helly Aa , uma grande festa viking do fogo, com procissões de tochas que culminam na queima de um navio dragão viking. Já em Northumberland, acomode-se enquanto os valentes moradores da cidade passam carregando barris flamejantes de betume em suas costas para ver a chegada do Ano Novo.

Restaurantes de curry

Se você alguma vez já precisou de uma desculpa para saborear o curry, aquecer-se pode ser a perfeita. A Grã-Bretanha oferece alguns dos melhores condimentos do sul da Ásia em todo o mundo. Delicie-se com comidas picantes em alguns dos locais com o melhor curry do Reino Unido, como o Brick Lane e o Tayyabs , em Londres, e os restaurantes com luzes de neon da Curry Mile (ou Milha do Curry), em Manchester.

Cursos de culinária

Neste inverno, enfie-se em uma cozinha e faça um curso de culinária sazonal. São várias opções, incluindo aulas de mestres sobre a perfeita ceia de Natal e chocolates feitos à mão. A escola Ashburton Cookery , em Devon, está entre as mais conhecidas. Pudding Pie , em Banbury, é outro local de ótimos sabores para se aprender a sabedoria da cozinha.

Degustações de uísque

Uma dose de uísque certamente irá restaurar um pouco do calor tão necessário em uma noite fria. Caso queira descobrir os diversos tipos diferentes disponíveis – para saber, obviamente, qual é o mais “aquecedor” –, você encontrará inúmeras destilarias na Escócia. Experimente a Scotch Whisky Experience , em Edimburgo, para conhecer uma variedade de sabores, ou vá para uma das sedes do “single malt”. Glen Moray e Glen Morangie são duas de nossas favoritas.